Tudo pegando fogo…Porquê?

Essas últimas semanas fomos tomados por notícias com muito clamor, calor e fogo: as chamas no Pantanal, as ondas de calor, e nosso ministro Ricardo Salles derrubando a lei de proteção dos manguezais.

Será que essas notícias têm relações?

Ricardo Salles está sendo, como foi citado no jornal O Globo, “o único SuperMinistro de Bolsonaro”, uma vez que cumpre as ordens e brinca muito bem de “seu chefe mandou”!

Desde que entrou, MP’s e outras medidas que aterroriza qualquer ser humano (imagine os ambientalistas!) são aprovadas a olhos nus. A última polêmica está na questão das áreas dos manguezais, região que bordeia litorais, e é rica em diversos tipos de pecados, como camarão,  e da qual vivem comunidades ribeirinhas.

Se essa lei realmente cair, o mais óbvio a acontecer é a EXPLORAÇÃO IMOBILIÁRIA, afinal nada mais chic do que ter um prédio, uma casa, onde não há nada na sua frente, apenas a vista exclusiva do mar azul.

A que preço??

Se falarmos de Pantanal, tivemos em Setembro um recorde histórico de mais de 8.000 pontos de queimadas, o que nos traz ao pensamento o que pode ter mudado na maior planície úmida do mundo.

Um de seus mais importantes parques, onde comporta a maior população de Onças Pintadas, o Parque Estadual Encontro das Águas, já está 93% atingido.

Segundo um especialista do setor: “É importante que no ano que vem, em março, abril, no máximo, já comecem campanhas de prevenção e fiscalização. Desta vez, a atenção está se dando no final do processo”, diz Thiago Izzo em reportagem para o Estadão.

Prevenção e fiscalização são palavras que ainda se usam no Brasil?

E aí chegamos nas ondas de calor que tivemos nessas últimas semanas. Iguais às que acontecem em lugares como Austrália e Califórnia, aqui em São Paulo e outras regiões do Brasil já estão dentro de localidades que passam por isso.

O fenômeno é consequência da massa de ar seco e quente que gera uma gigante bolha de ar quente, as chamadas cúpulas de calor. Agravado ainda pela forte estiagem com baixa disponibilidade de umidade no solo resultando em um tempo seco e essa temperatura desagradável a todos.

E quanto somos por mudar esse caminho?

Muitos pensam que a Sustentabilidade se trata só dos temas acima, quem trabalha com isso sabe que não, mas se nem da nossa terra e leis cuidamos, não podemos reclamar se somos mal vistos na comunidade internacional que cobra de nós o desleixo com o “pulmão do mundo” e diz até que a questão climática (da qual já sofremos as consequências) é  nossa culpa. E depois dessa reflexão, esses temas têm ou não ligação? Cada um que tire sua conclusão…    

Foto: Iberê Périssé / Projeto Solos

Referências:
Temperatura pode chegar a 40ºC em São Paulo nos próximos dias, 29/09/2020, Estadão.
A perda da credibilidade do governo brasileiro frente aos dilemas internacionais na preservação ambiental, 04/10/2020, Fausto Macedo
Salles passou outra boiada, 29/09/2020, Bernardo Mello Franco

Tags:
Deixe um Comentário