O turismo responsável

E cá estamos nas férias da quarentena. Muitos estão em casa. Se já foi difícil manter as crianças ocupadas durante o período de aula (virtual) imagina agora.

Muitas mães e pais tiveram que cancelar viagem já agendadas, aquelas que são costumeiras para as famílias de classe média, e classe média alta, seja uma semana, um fim de semana, aquele resort, um parque, ou mais a viagem Disney que se faz nessa época e que a família toda estava acostumada pois depois tinha aquela passadinha em Miami para umas comprinhas.

O setor de turismo sabe que está o tombo foi muito grande, estudos estão sendo feito para que a recuperação seja mais rápida possível, mas também depende das próprias famílias/clientes desse segmento querer voltar a viajar.

Será que é o momento? Tem até parque e hotel aberto…mas agora é difícil você confiar e ir com a mesma tranquilidade: “quem é esse monitor que vai ficar com meu filho?”, “e a limpeza dos quartos já vai ter um padrão”, são questionamento que as pesquisas trouxeram ao setor.

Segundo o Jornal o Estado de São Paulo, um professor conhecido como  “futurista” do setor, que já  escreveu vários livros sobre o tema, disse num webinar que o turismo do pós pandemia será:  “mais ligado à família e aos amigos, menos frívolo e gastador e com uma percepção mais atenta ao comprometimento das empresas com a responsabilidade social e a empatia de suas lideranças e funcionários”.

Veja só e aí entra a nossa Responsabilidade Social chegando de forma necessária para as empresas de turismo mesmo as pequenas e médias, que serão olhadas de outras formas pelo cliente se finalmente olharem para seus processos.

 Entre outras informações o professor deu um prognóstico para o setor de uma oportunidade do turista brasileiro redescobrir os destinos nacionais e com isso incentivar um segmento responsável pela geração de mais de 7 milhões de empregos diretos e indiretos.

O segmento pegou o gancho para criar uma campanha chamada “Movimento Supera Turismo”, lançada em junho por entidades do setor e representa as viagens corporativas.      Que a responsabilidade social como o turismo consigam se unir para vencer essa batalha!!

Tags:
Deixe um Comentário