Mentoria pro bono – segunda parte!

Woman support and help concept. Women hold each other's hands sitting in loft office

Perdeu a primeira parte? Leia aqui!

Contei aqui que no ano passado iniciei no voluntariado do programa de Mentoria da Phomenta Turma 2 (Criança e Saúde).

Dei foco a apresentar tanto a aceleradora social (Phomenta) como ao tipo de voluntariado por habilidade, no meu caso foi iniciar o desenvolvimento de um plano de Comunicação para a ONG Grupo Avathar em Cidade Ocidental, perto de Brasília, Goías.

Com um início empolgado, as pessoas se conhecendo, no nosso caso até encontro presencial teve pois, um dos representantes da ONG esteve aqui em São Paulo em um evento familiar e me chamou para um café onde conversarmos em busca de alinhamento.

Tudo muito bom, mas nisso já havia até passado o tempo de horas que eu deveria me comprometer, e praticamente nada tinha sido feito. E ai? Eu não iria prestar aquela mentoria? O que falaria para eles? Mas eu queria continuar, mas sem uma ordem, sem uma metodologia não daria certo…e de OU/19 já estávamos em JAN/20 o que fazer?

Resolvi então chamar a responsável pela ONG para um papo e por as questões na mesa. E numa boa, sem stress ela realmente analisou que não estava mesmo colhendo frutos daquilo, e confessou que não tinha a mínima ideia de que eram poucas horas de mentoria e que já havia ficado lá atrás.

Mas expliquei que independente do Programa em si, eu tenho interesse de continuar com a Mentoria e ver uma comunicação efetiva acontecendo e dando frutos no Grupo Avathar, o que deixou ambas felizes.

Combinamos, portanto, metas reais de trabalho, e um dia por semana para uma vídeo conferência de uma hora entre nós duas que estão acontecendo há 3 semanas e já posso ver mudanças no acontecer das duas partes.

Eu em mostrar caminhos e/ou ações que podem ser feitas para a comunicação fluir ou atingir os objetivos, e ela em cobrar dentro da ONG o que, efetivamente, acordamos de mudar ou implementar. Entre as quais: mudanças no site, uma nova logo, levantamento de potenciais novos doadores. 

Estou agora ligada à ONG informalmente, não houve uma conclusão do trabalho com a Phomenta, foi por minha vontade em conhecer e me aproximar como é a comunicação de uma ONG e o quanto diferente é fazer essa.

Trarei ainda a conclusão dessa mentoria e dos resultados alcançados.  

Tags:
Comentários do Blog

[…] Clique aqui para ler a parte dois desta história! […]

Deixe um Comentário