A Solidariedade que nasce no meio do Coronavírus

  • Home
  • Saúde
  • A Solidariedade que nasce no meio do Coronavírus

A crise já está instaurada, a maioria já se fechou (ou deveria ter se fechado) na quarentena. Mas, se todos só pensarem em si como ficaremos enquanto  sociedade? As lojas fechadas, os produtos acabando. …

É aí que vemos que no meio do caos também nasce, ou renasce, a Solidariedade. Bonitos exemplos  já apareceram e até “viralizaram” nesses últimos dias, mostrando que é sim possível ajudar o próximo numa situação de quase guerra, como essa que passamos.  

Exemplos como o da Ambev que passou a produzir etanol em uma de suas cervejarias (Piraí/RJ) em garrafas PET que serão doadas como álcool gel para hospitais públicos nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Outro exemplo, de saber olhar o contexto geral, foi da marca de luxo LVMH que converteu, momentaneamente, três de suas instalações de fabricação de perfumes, onde faz fragrâncias, em locais de produção de desinfetante para as mãos. O produto será entregue às autoridades da França de forma gratuita.

Reprodução/Forbes
Laboratório de produtos cosméticos da LVMH

Menos nos setores aonde os efeitos do Cornonavírus serão destruidores, já vemos ações solidárias que podem ser muito importantes para ajudar a vencê-lo, como no setor automobilístico: algumas empresas passaram a produzir respiradores para infectados pelo Covid-19. Até agora, do setor as inglesas Jaguar Land Rover e Rolls-Royce, e a Ford aderiram à iniciativa.

fábrica jaguar land rover

E não param de surgir iniciativas dia após dia: Ypê fabricando álcool gel, Faber-Castell oferecendo cursos de pintura e desenho gratuitos em seu site, muitas empresas disponibilizando seus serviços de forma “melhorada” ou gratuita para esse período, tudo para ajudar a passarmos o tempo da quarentena de uma maneira mais branda, diríamos.  

Mas e nós que não temos e não somos de grandes empresas, será que dentre as pessoas físicas a solidariedade também nasce em um momento como esse?

Sim, ela nasce e forte, e já está sendo fortalecida das mais diferentes formas.

Movimentos simples, como dentre os condôminos de prédios que estão na capa da matéria mostra que a troca entre as pessoas surge em forma de Gentileza, Solidariedade, Empatia, o pensar no outro ressurge ainda mais forte em um momento difícil como o que estamos!!

Isso serve para entendermos que precisamos cuidar do próximo, de quem está do nosso lado, e que precisa ser cuidado mais do que nós em uma situação atípica e delicada como essa que, certamente, vai nos deixar lições. Quais serão elas?

Tags:
Deixe um Comentário