28 de Agosto: Um dia para Engajar e para Pensar?

Antes era estranho você ouvir histórias daquelas pessoas que tiravam uma noite para ir até um lugar sujo e maltratado para levar uma sopa, ou sanduíche para quem precisava. Um cobertor, e blusa velha na época de inverno. Mesmo assim, com muita ressalva. No máximo se dava esmola.

Tinham também ações em hospitais: ir conversar com os doentes, senhoras de uniforme rosa para levar uma palavra de consolo… daí apareceram os médicos-palhaços, algumas pessoas começaram a entender do que se tratava.

Cada um dentro da sua causa, começaram a saber que podia ajudar ou com doações ou com atividades as organizações (muitas já existiam fora do país), para também fazer aqui no país pelos que não tinham nada.

 Devagar o panorama foi mudando, as gerações foram passando, nomes famosos como Gisele Bunchen e Greta Thumberg já são vozes que falam sobre o que pensam e defendem, assim muitos as apoiam e querem ir atrás.

E então hoje já é uma tarefa que cada vez mais toma destaque, você tem até nas empresas, se chama Voluntariado Empresarial, todo mundo já conhece alguém que faz. Está ficando “cult”!

Mas o que realmente temos para comemorar hoje, no Dia Nacional do Voluntariado?

Claro, há conquistas… MUITAS! Mas será que já sabemos ou conseguimos transmitir o real valor do voluntariado para o brasileiro? Passar a questão de ter um propósito…de estar aculturado no ajudar o próximo, ou ainda é muita presença de “só porquê o outro faz tenho que fazer”, “a empresa para ser vista tem esse programa social, e que saco eu ter que fazer isso!”….

Afinal, ser voluntário, doar seu tempo livre em pró do outro, é e sempre vai ser, uma das funções mais difíceis para o ser humano. E somos humanos! Conquistar reais avanços nessa área é entender como nos satisfazer/engajar na luta por um mundo melhor para o outro e nós mesmo. São pensamentos: Será um momento, ou estamos finalmente indo nessa direção??

Tags:
Deixe um Comentário